quinta-feira, 22 de abril de 2010

Arquivo JCNorte

Marcelo Rudanna di Shaday para jcnorte
mostrar detalhes 05/07/07
ENCANTO CIGANO
POR MARCELO DI SHADAY

" Sensibilidade à flor da pele, muitos a tem. Quais são as diferentes
fases de uma pessoa sensitiva? Algumas sentem a presença do além, ao
chegar em um determinado lugar. Outros sentem diferentes cheiros, que
variam de aromas agradáveis a insuportáveis odores. Alguns, ao
entrarem em um determinado ambiente, bocejam sem parar. Sim, isso é um
dom! Mas, como lidar com tal dom?
Apesar de a ciência se opor e muito contra a teoria do ser
sensitivo, ela está mais do que provada, pois hoje inúmeras pessoas
possuem esse dom, às vezes sem ao menos saber do que se trata.
A palavra sensitivo, que significa sensível à algo, mais
apropriadamente aplicada à teorias espirituais, indica uma pessoa que
tem facilidade em comunicar-se com o além, ou que é capaz de sentir a
presença de energias positivas, ou de energias negativas. Mas, como
lidar com tal dom? O que devo fazer, como devo agir?
Essas são, a maioria das vezes, as perguntas que mais ficam sem
respostas para muitos. Quando recebi tais perguntas por email, de uma
querida leitora, resolvi responde-las na matéria de hoje. Em primeiro
lugar, tudo o que quisermos fazer direito, precisamos conhecer melhor.
O conhecimento é a base de tudo. Estudar, saber do que se trata, se
isso não é apenas algo de sua cabeça, ou se realmente você possui dons
sensitivos. Vale lembrar que todo o assunto que for relacionado à
espiritualidade não se trata de brincadeira inofensiva, e deve ser
acompanhado de algum especialista no assunto.
Também se deve tomar cuidado com o extremismo, pois há pessoas que
exageram, e depois que descobrem que tem esse tal dom, começam a
tentar praticá-lo à todos os momentos, envolvem-se por completo, e
muitas das vezes acabam acarretando males espirituais e carmas que
antes não o tinham. Vale lembrar que o fanatismo muitas vezes é
condenável à diversos assuntos espirituais.
Sim, como lidar com tal dom. Esse é um dom no qual você não
escolhe, se quer tê-lo ou não, você já nasce com ele. Mas também não é
um bicho de sete cabeças, em primeiro lugar, você deve sempre ser uma
pessoa muito devota, procurar ser sempre uma pessoa positiva, evitar
de freqüentar determinados lugares nos quais muitas vezes você se
sentiu mal de estar lá.
Se for de sua vontade, seguir um procedimento religioso, onde você
poderá obter cada vez mais informações de como poder obter um
benefício favorável de tal dom, ou seja, se é a sua missão, que você
possa cumpri-la de maneira correta.
Muitos gostam de mostrar os seus dons, logo que o descobrem, querem
mostrar para os parentes, amigos, por isso, procuram de alguma forma
estarem atentos à todos os ambientes e energias. Isso é um erro
gravíssimo, às vezes se confundem e dizem que há presença de espíritos
em certos ambientes, daí em diante já acham que podem fazer
adivinhações, já podem sair dando passes em todo mundo, aí onde começa
todo um rebuliço na vida de tal pessoa. É por isso que muitos entram,
depois saem difamando uma doutrina, que na verdade, deveria ser muito
mais que respeitada.
O assunto é sério, e deve ser respeitado! Sim, a última pergunta,
como você deve agir. Com amor, com dedicação, e com aprendizado, não
fugindo das regras, nem tentando atropelar o tempo, pois se há
sensitivos que executam um ótimo trabalho, pode ter certeza de que
foram anos de muita dedicação à sua crença. Em uma próxima ocasião,
vou responder o restante da pergunta, que é sobre o que é ser médium,
que é uma palavra que caminha juntamente com a palavra sensitivo. Um
abração, até a próxima edição!

Nenhum comentário:

Postar um comentário